Sindicato diz que assaltos em ônibus ocorrem ‘toda semana’ na capital

A morte do motorista de ônibus, Raimundo Marconi Santana, assassinado a tiros durante o exercício de sua função, em uma tentativa de assalto, na linha que faz o trecho Centro-Ufac, na noite de segunda-fera (28) acendeu o sinal de alerta na categoria. Nesta terça-feira (29), motoristas e cobradores pararam 100% da frota em protesto à morte do colega e pediam mais segurança nas linhas.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte de Passageiros e Cargas do Acre (Sinttpac), Marco Costa, afirma que os assaltos são constantes. “Foi mais um ato. Assaltos em ônibus são frequentes, toda semana tem assalto em linhas diversas, isso é muito complicado”, afirma.

Segundo ele, durante reunião nesta terça com a cúpula da Segurança Pública a categoria exigiu medidas imediatas para protegê-los. Ele informa ainda que a partir de agora haverá um acompanhamento nas linhas de ônibus e relatórios serão encaminhados para a Secretaria de Segurança. “Vamos buscar providências para que não venha a acontecer algo dessa natureza. Perder um pai de família, um trabalhador do transporte é difícil. Vamos fazer relatos e acompanhamentos mensais por linha, e mandar esses relatórios para Segurança”, diz.

Deixe aqui seu comentário

comentários

Parceiros