Primeiras impressões: Ford Ka 2012

AutoEsporte – Discreto. Assim pode ser classificado o Ford Ka 2012, que chega às concessionárias em agosto com poucas novidades no design, melhorias no acabamento interno e nenhuma modificação mecânica de impacto. As principais atrações do hatch que continua sendo ofertado apenas na configuração duas portas – algo que a própria montadora reconhece ser um limitador de mercado para o carro – são o preço da opção de entrada, que agora parte de R$ 24,5 mil, e o advento da configuração Sport, única equipada com motor 1.6 Flex.

O G1 avaliou o Ka nas versões Pulse – topo de linha entre as equipadas com bloco 1.0 – e Sport 1.6 pelas ruas e avenidas de São Paulo. E o trajeto comprovou que a dinâmica do compacto não mudou em nada.

Com 72 cavalos de potência a 6.000 rpm e 9,2 mkgf de torque a 4.750 rpm quando abastecido com álcool, o motor 1.0 Flex vai bem na cidade. As acelerações e retomadas são satisfatórias para a proposta do veículo de apenas 936 quilos. Em termos de desempenho, o hatch vai de 0 a 100 km/h em 14,8 segundos e a velocidade máxima é de 162 km/h. Os índices de consumo, de acordo com a marca, são de 10,2 km/l (álcool) e 15,2 km/l (gasolina).

A transmissão manual de cinco velocidades tem engates curtos, precisos e consegue extrair boas respostas do bloco. O silêncio no interior do habitáculo também agrada. A manobrabilidade do Ka é honesta. Nas curvas, o comportamento é previsível em virtude da suspensão firme e bem calibrada.

Deixe aqui seu comentário

comentários

Parceiros