Aumento dos combustíveis em Rondônia surpreendeu consumidores

Os preços dos combustíveis sofreram aumento na manhã desta segunda-feira (2), em todo o estado de Rondônia. A medida anunciada pelo Governo Federal surpreendeu os motoristas. O aumento registrado em alguns postos de Porto Velho deve ficar entre R$ 0,20 e R$ 0,26 centavos no preço da gasolina, R$ 0,20 no óleo diesel e cerca de R$ 0,30 centavos no etanol. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Rondônia (Sindipetro) declarou não interferir nos preços anunciados.

Um policial militar se surpreendeu ao abastecer o carro em um dos postos da capital e, para economizar, decidiu colocar álcool no lugar da gasolina. “Meu carro suporta os dois combustíveis e, mesmo assim, o álcool aumentou muito. Antes eu pagava R$ 2,35 e agora está R$ 2,79”, disse Rodrigo Oliveira.

Os proprietários dos postos esperam que o fluxo de consumidores diminua. “É natural que agora os motoristas reduzam o consumo até se acostumarem com os novos valores”, disse o presidente do Sindipetro, Rafael Gomes. Segundo ele, o aumento dos impostos PIS e Cofins são passados aos revendedores e repassados aos consumidores em nível nacional, de forma que o sindicato não pode interferir no reajuste.

Alguns estabelecimentos ainda não atualizaram as bombas para os novos valores, como o posto localizado na esquina das avenidas Rio Madeira com Rio de Janeiro, onde a gerência aguarda o anúncio dos novos valores, que devem ser informados pelas companhias de combustíveis. “Ainda não passaram os novos preços, mas até o final do dia devemos atualizar as bombas”, informou o gerente Cleidson Carvalho.

Um motorista decidiu encher o tanque para ainda aproveitar os valores antigos. “É um absurdo, a gasolina está muito cara. A gasolina de Porto Velho é a mais cara do país”, reclamou o advogado Carlos Costa, que disse não saber do aumento.

Deixe aqui seu comentário

comentários

Parceiros