Paralisação de empresa de ônibus afeta 300 mil pessoas em Manaus

Funcionários da empresa de ônibus, Global Transporte, paralisaram os trabalhos na manhã desta segunda-feira (1°). 300 veículos estão na garagem da companhia localizada na Bola do São José, na Zona Leste de Manaus. De acordo com o gerente da empresa, Rosano Conte,  mais de 300 mil usuários estão sendo afetados pelo protesto.

Manifestantes ocupam avenida em protesto (Foto: Ana Graziela Maia/Rádio Amazonas FM/Reprodução)

Manifestantes ocupam avenida em protesto (Foto: Ana Graziela Maia/Rádio Amazonas FM/Reprodução)

De acordo com informações do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans), mais de 300 trabalhadores da empresa realizam um protesto nas Avenidas Autaz Mirim e Cosme Ferreira. Um trecho do Terminal 5 está interditado pela manifestação dos rodoviários.

Conte informou que as reivindicações dos manifestantes são referentes a um pedido de gratificação extra de R$ 90 para motoristas de ônibus articulados e atraso no pagamento do FGTS e INSS. “Esse problema dos benefícios são da época em que a empresa era gerida pela Vitória Régia, a qual deixou uma dívida de R$ 8 milhões para a Global Transporte acertar de FGTS e INSS. Estamos dispostos a negociar sim, tanto que havia um plano de acertar isso no prazo de um ano. Porém, tivemos problemas nesse planejamento depois da redução da tarifa de ônibus que passou de R$ 3,00 para R$ 2,75”, disse.

Procurado pelo G1, o titular da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, criticou a forma com a paralisação aconteceu.”Não houve aviso prévio por parte dos manifestantes dessa paralisação. Essa não é uma atitude correta. Reivindicar é um direito, mas primeiro é necessário o diálogo. Os órgãos públicos não podem ser surpreendidos”, afirmou. O secretário informou que está indo até a garagem da empresa para resolver a situação.

Deixe aqui seu comentário

comentários

Parceiros