ONG de consumidores quer bloquear compra da Waze pelo Google

Um grupo de defesa do consumidor divulgou um comunicado nesta quarta-feira (12) em que pede às agências antitruste dos Estados Unidos para bloquear a proposta de compra da Waze pelo Google.

Segundo o órgão americano, o negócio tiraria do mercado um grande concorrente do Google em mapas para celular.

“A proposta de compra do Google tiraria o concorrente mais ‘viável’ ao Google Maps para smartphones”, segundo a organização Consumer Watchdog. Eles enviaram uma carta ao Departamento de Justiça e à Comissão Federal de Comércio dos EUA.

“O Google já domina o mercado de mapeamento on-line com o Google Maps”, escreveu John Simpson, diretor do Consumer Watchdog. “A gigante da internet foi capaz de abrir seu caminho para a dominação ao favorecer injustamente o seu próprio serviço à frente de concorrentes como o Mapquest em seus resultados de busca on-line”.

Segundo Simpson, a aquisição também vai “permitir o acesso do Google a ainda mais informações sobre a atividade on-line de tal forma que irá aumentar a sua posição dominante na internet”.

Na terça-feira (11), o Google confirmou a compra da desenvolvedora de aplicativos Waze. A empresa iniciante de Israel criou um bem-sucedido aplicativo de mapeamento de condições de tráfego em ruas. De acordo com o anúncio do Google, a equipe de desenvolvimento de produto da Waze vai permanecer em Israel e operar separadamente.

O aplicativo da Waze para celulares captura dados de posicionamento de seus 47 milhões de usuários para formar um mapa com informações, em tempo real, das condições de trânsito, orientando motoristas.

No comunicado, o Google não revelou o valor da compra. No domingo (9), o site do jornal israelense “Globes” informou que a companhia iria comprar o Waze por US$ 1,3 bilhão. No mês passado, outro jornal israelense informou que o Facebook estava disposto a pagar até US$ 1 bilhão pela empresa, em uma estratégia de investimento em tecnologia móvel para expandir sua base de usuários.

Deixe aqui seu comentário

comentários

Parceiros